Pesquisa aponta maior sequestro de carbono em áreas irrigadas na produção agrícola no Oeste da Bahia

Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Viçosa (UFV), de Minas Gerais, vem realizando um estudo inédito em propriedades rurais do Oeste da Bahia com o objetivo de determinar a evolução do teor de carbono no solo em áreas de agricultura da região. De forma preliminar, depois da coleta de 10 mil amostras de solo, a pesquisa identificou que o sequestro de carbono, com a remoção do gás carbônico na atmosfera, em áreas irrigadas é maior do que onde o plantio é realizado somente em sequeiro, respeitando o regime das chuvas. Com artigo publicado em revista internacional, o estudo, realizado com apoio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) fomentado pelo Programa para o Desenvolvimento da Agropecuária (PRODEAGRO), através da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), também pretende discutir a inserção da agricultura baiana no conceito de agricultura climaticamente inteligente.

Enable Notifications    Ok No thanks