Bolsonaro critica a Globo por “festejar” 100 mil mortes

Presidente apontou que "uso político da Covid por essa TV trouxe-nos mortes que poderiam ter sido evitadas" Neste domingo (9), o presidente Jair Bolsonaro utilizou suas redes sociais para falar da Covid-19 no Brasil e criticou a TV Globo por “festejar” a marca de 100 mil mortos no país pela doença. De acordo com Bolsonaro, a emissora agiu de “forma covarde e desrespeitosa” e culpou o “presidente da República por todos os óbitos”.

As declarações do presidente foram feitas em suas redes sociais. Bolsonaro, no entanto, não se referiu em nenhum momento à Globo pelo nome, preferindo chamar a emissora de “grande rede de TV”.

Em suas críticas, Bolsonaro lembrou que a emissora “só espalhou o pânico na população e a discórdia entre os Poderes”. Também ressaltou que a Globo “desdenhou, debochou e desestimulou o uso da hidroxicloroquina que, mesmo não tendo ainda comprovação científica, salvou a minha vida e, como relatos, a de milhares de brasileiros”.

O presidente ainda afirmou que “de forma covarde e desrespeitosa aos 100 mil brasileiros mortos, essa TV festejou essa data no dia de ontem, como uma verdadeira final da Copa do Mundo, culpando o Presidente da República por todos os óbitos”.

Por fim, ele apontou que a emissora está “com saudades daqueles governantes que sempre os colocavam como prioridade ao fazer o Orçamento da União, mesmo sugando recursos da saúde e educação”.

Veja o que o disse o presidente Jair Bolsonaro:

No Reino Unido, o Departamento de Saúde estima que 16 mil pessoas morreram das mais diversas formas, por não terem acesso ao Sistema de Saúde, devido à pandemia, enquanto 25 mil morreram de Covid-19.

Conclui-se que o Lockdown matou 2 pessoas pra cada 3 de Covid no Reino Unido. No Brasil, mesmo ainda sem dados oficiais, os números não seriam muito diferentes. Lamentamos cada morte, seja qual for a sua causa, como a dos 3 bravos policiais militares executados em São Paulo.

Quanto à pandemia, não faltaram recursos, equipamentos e medicamentos para estados e municípios. Não se tem notícias, ou seriam raras, de filas em hospitais por falta de leitos UTIs ou respiradores.

Muitos gestores e profissionais de saúde fizeram de tudo pelas vidas do próximo, diferentemente daquela grande rede de TV que só espalhou o pânico na população e a discórdia entre os Poderes.

No mais, essa mesma rede de TV desdenhou, debochou e desestimulou o uso da Hidroxicloroquina que, mesmo não tendo ainda comprovação científica, salvou a minha vida e, como relatos, a de milhares de brasileiros.

A desinformação mata mais até que o próprio vírus. O tempo e a ciência nos mostrarão que o uso político da Covid por essa TV trouxe-nos mortes que poderiam ter sido evitadas.

De forma covarde e desrespeitosa aos 100 mil brasileiros mortos, essa TV festejou essa data no dia de ontem, como uma verdadeira final da Copa do Mundo, culpando o Presidente da República por todos os óbitos.

Estão com saudades daqueles governantes que sempre os colocavam como prioridade ao fazer o Orçamento da União, mesmo sugando recursos da saúde e educação.

DEUS, PÁTRIA e FAMÍLIA.

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Deixe um comentário

Enable Notifications    Ok No thanks