Prefeito do Oeste baiano obriga pacientes com suspeita de Covid-19 a usar pulseiras

O prefeito do município de Ibotirama/BA, Claudir Terence Lessa Lopes, causou polêmica com um decreto municipal assinado no mês de junho, mas que começou a repercutir nos últimos dias na Bahia. No decreto, o prefeito determina que pessoas em quarentena, por causa da Covid-19, só poderão circular na cidade se tiverem autorização das autoridades municipais.

Além disso, o cidadão que estiver isolado teria que usar obrigatoriamente pulseiras para estarem nas ruas de sua cidade. O decreto diz que será obrigatório o uso da “pulseira azul, para pessoa em quarentena pelo período de 14 dias”, e “pulseira amarela, para pessoas que apresentam confirmação positiva de Covid-19”.

O vereador de Salvador Alexandre Aleluia (DEM) denunciou o caso em seu Twitter. “O prefeito de Ibotirama, na Bahia, criou a marca nazista para doentes. Esse é o ‘novo normal’”, escreveu Aleluia.

Alertado pelo internauta que o decreto é de junho, o bolsonarista rebateu: “Pior é isso… tão ‘normal’ que ninguém percebe…”.

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Deixe um comentário

Enable Notifications    Ok No thanks