Geleiras dos Andes tropicais encolheram 42% nos últimos 30 anos, aponta estudo

Aumento das queimadas florestais nos últimos anos na Amazônia pode ser um dos fatores do degelo na região.

Um estudo divulgado publicado na revista Remote Sensing mostrou que as geleiras dos Andes tropicais encolheram 42% nos últimos 30 anos. A dimensão da área passou de 2.429,38 km² para 1.409,11 km².

A pesquisa é uma parceria do MapBiomas com Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Universidade Nacional Agrária La Molina e Instituto de Pesquisas em Glaciares e Ecossistemas de Montanha, ambos do Peru.

Segundo os pesquisadores, a destruição da Amazônia é uma das causas da diminuição das geleiras.

“Um dos fatores não climáticos pode ser o aumento das queimadas florestais nos últimos anos na Amazônia, que gera carbono negro que pode acelerar o recuo glacial ao entrar na superfície da geleira”, diz o estudo.

 

As geleiras mais afetadas são as que estão a menos de 5 mil metros acima do nível do mar. Em 30 anos, elas perderam mais de 80% de sua área. Segundo a pesquisa, a aceleração foi mais significativa partir de 1995.

A Cordilheira dos Andes abrange sete países: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela.

“As mudanças observadas destacam o preocupante recuo das geleiras ao longo dos Andes tropicais, o que provavelmente levará a consideráveis ​​problemas ambientais, econômicos e culturais nesta região. Além disso, os resultados representam uma importante fonte de informação para o desenvolvimento de estratégias de gestão da água capazes de enfrentar os desafios das mudanças climáticas”, alertam os pesquisadores.

Marcio Brito

Marcio Brito

Assessoria | DaQui Agência Digital
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
SIGA-NOS NAS MÍDIAS SOCIAIS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Traduzir »
Falar com o Locutor!
Posso Ajudar?
Olá Somos da Mundial FM 91.3, Vamos Interagir?
Enable Notifications    OK No thanks