Covid-19: ministro da Saúde diz que o agro está segurando economia

Em coletiva de imprensa, Luiz Henrique Mandetta disse que ‘sem alimento, não adianta fazer luta’

Publicado em 29/03/2020 – 10:28 Fonte Canal Rural, com edição de texto de Bianca Sandrine 

Durante coletiva de imprensa realizada na última quarta-feira (25), o ministro da SaúdeLuiz Henrique Mandetta, ressaltou que o Brasil não pode parar e por isso a importância dos serviços essenciais. Mandetta diz que é difícil neste momento determinar o que é fundamental e usou como exemplo o chaveiro, que para quem perdeu a chave de casa, passa a ser um serviço mais que primordial.

O ministro destacou também a importância do agronegócio nesta crise. “Sem alimento, não adianta a gente fazer luta. Quem está segurando a economia desse país é o agro”, afirmou.

Mandetta falou ainda que, neste sentido, o pronunciamento do presidente da república, Jair Bolsonaro, chamou atenção para a colaboração de todos neste momento. “É preciso avaliar a situação, porque se não consigo chegar a vacina porque não tem mais o avião. Não consigo produzir o ventilador porque o funcionário não chega na firma de ventilador. Isso causa uma série de transtornos para o próprio sistema de saúde, que é a única razão das nossas medidas aqui. Nós não vamos mudar um milímetro do nosso foco, que é a vida”.

“Antes de adotar o fecha tudo, existe a possibilidade de trabalhar por bairro. Fazer a redução de mobilidade urbana em determinados aparelhos. Existe uma série de medidas que vai se tomando até que você tenha um patamar”. 

Para o ministro da Saúde, é preciso estabelecer o período de isolamento social. “Quarentena sem prazo determinado para terminar, ela vira uma parede na frente das necessidades das pessoas, que precisam comer, abastecer suas casas, ir ao supermercado. Precisam ir e vir, porque isso faz parte da própria sobrevivência”.

O caminho neste momento é a união dos setores e dos estados. “É preciso pensar na economia. A maneira como nós vamos fazer isso será juntos. Nós vamos construir juntos”.

Apoio aos pecuaristas brasileiros

Em matéria publicada na quinta-feira (26), o Lance Rural trouxe a informação sobre o apoio que importantes associações estão fazendo aos pecuaristas brasileiros. Como por exemplo, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB)e a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

De acordo com Nabih Amin El Aouarpresidente da ACNB, é indispensável a produção de carne saudável e saborosa para alimentar a população, e esse trabalho cabe aos pecuaristas. “Temos o compromisso de auxiliar os criadores de Nelore em todo o Brasil, especialmente em um momento de desafios. Os pecuaristas podem contar com o nosso apoio para enfrentar essa crise e continuar garantindo o abastecimento da população com carne de qualidade. Alimento altamente rico em proteína e nutrientes que contribuem sobremaneira para o sistema imunológico”, ressaltou.

Para reafirmar o compromisso com o Brasil e com os pecuaristas, o presidente da ABCZRivaldo Machado Borges Junior, se pronunciou nesta manhã, nas redes sociais da entidade. “Nós podemos garantir que não vai faltar alimento no Brasil. Vamos seguir com o abastecimento de carne e leite de qualidade. Eu confio na força de produção do país”, explicou.

Além disso, Rivaldo Machado ainda ressaltou o apoio à ministra da AgriculturaTereza Cristina. “Queremos parabenizar a ministra, que diante desse cenário, está atuando com medidas no MAPA. Garantindo projetos que sustentarão a cadeia produtiva. O agro não pode parar e não vai parar”, concluiu.

Márcio Brito

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

Traduzir »
Falar com o Locutor!
Posso Ajudar?
Olá Somos da Mundial FM 91.3, Vamos Interagir?
Enable Notifications    OK No thanks