EUA afirmam ter provas “abundantes”
da origem da Covid-19 em laboratório chinês

“Ainda não temos as amostras do vírus que precisamos”.

05/05/2020 – 17:15 | Por CONEXÃO POLÍTICA

Previous
Next

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, declarou neste domingo (3) que há uma ‘enorme’ quantidade de provas de que a pandemia do novo coronavírus surgiu em um laboratório de Wuhan, berço da epidemia na China.

A afirmação do chefe da diplomacia dos Estados Unidos acontece três dias depois do presidente Donald Trump ter feito a mesma acusação.

“Há uma enorme quantidade de provas de que foi ali (no Instituto de Virologia de Wuhan) que começou”, disse Mike Pompeo à rede ABC.

No entanto, ele se recusou a comentar se acredita que o vírus tenha sido propagado intencionalmente por Pequim.

“A China é conhecida por sua propensão a infectar o mundo e a utilizar laboratórios que não respeitam as normas. Esta não é a primeira vez que o mundo é ameaçado por um vírus proveniente de um laboratório”, completou o chefe da diplomacia americana.

Mike Pompeo lamentou a falta de cooperação das autoridades chinesas na elucidação da origem da pandemia.

“Eles continuam a impedir o acesso dos ocidentais”, denunciou o secretário de Estado, ressaltando ser primordial que especialistas possam participar das investigações na China.

E acrescentou:

“Ainda não temos as amostras do vírus que precisamos”.

Com informações, RFI

Márcio Brito

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Deixe um comentário

Traduzir »
Falar com o Locutor!
Posso Ajudar?
Olá Somos da Mundial FM 91.3, Vamos Interagir?
Enable Notifications    OK No thanks