Fotógrafo Luis Humberto, um dos fundadores da UnB, morre aos 86 anos

O professor foi um dos mais importantes nomes do fotojornalismo nacional, com 50 anos dedicados ao universo da fotografia

Morreu, nesta madrugada, o fotógrafo Luis Humberto Martins Pereira, aos 86 anos. O professor estava internado no Hospital DF Star tratando de um câncer no cérebro, descoberto no fim do ano passado, segundo informou uma amiga da família ao Metrópoles. Por volta das 4h25 desta sexta-feira (12/2), ele não resistiu e veio a óbito.

Formado em arquitetura pela antiga Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Luis é um dos fundadores da Universidade de Brasília (UnB), onde também participou da criação do Instituto de Fotografia e lecionou por muitos anos.

Na UnB, Luis Humberto atuou, incialmente, como professor de arquitetura e urbanismo e, posteriormente, de fotografia, tornando-se o primeiro professor titular dessa disciplina numa universidade brasileira, em 1992.

Com mais de 50 anos dedicados à fotografia, o profissional acompanhou os bastidores da política em Brasília – o que se convencionou chamar de “liturgia do poder” – desde a ditadura militar (1964-1985).

Fotojornalismo

Até se consagrar como um dos mais importantes nomes do fotojornalismo nacional, a carreira começou por um motivo peculiar: o nascimento do primeiro filho.

Após perder o emprego, em 1965 – em consequência do golpe militar, quando pediu demissão da UnB, com outros 200 professores –, Luis mergulhou no mundo da fotografia e foi contratado pela Editora Abril, em 1968. O fotógrafo publicou nas revistas Realidade, Veja e IstoÉ, e também atuou no Jornal de Brasília.

Paralelamente ao fotojornalismo, Luis Humberto registrou a flora do Cerrado, trabalhou com paisagens domésticas e realizou outros projetos pessoais. Em 2019, o curta-metragem documental em sua homenagem, Luis Humberto: o olhar possível, integrou a programação do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

O artista continuou a produção com criatividade e habitual inquietude, mesmo depois de ter desenvolvido a doença de Parkinson. Em dezembro de 2020, ele recebeu homenagens no 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, após o anúncio dos vencedores, no canal da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF (Secec-DF) no YouTube.

Legado

“Ele tinha Parkinson e teve umas convulsões em dezembro, aí, foi para a UTI. Lá, detectaram um câncer no cérebro. Ainda resistiu muito tempo, mas, na semana passada, ele teve uma infecção, e os rins começaram a parar. Hoje, tivemos essa notícia”, relata a fotógrafa e amiga de Luis há 40 anos, Zuleika de Souza, 57.

Segundo ela, Luis estava no segundo casamento. Ele teve cinco filhos e também deixou netos. “Era uma figura muito carismática. Sempre dava palestras, frequentávamos as mesmas exposições, então, nos conhecemos e viramos amigos. Agora, estávamos mais próximos, porque ele era meu vizinho, na 305 Sul”, conta Zuleika.

Mesmo com a idade avançada e com dificuldades de locomoção, o professor não deixava de fotografar. “O último grande trabalho que ele fez foi uma exposição no Museu Nacional, entre 2018 e 2019. Mas fotógrafo não se aposenta, né, continua fotografando”, conta a amiga.

“Ele já andava de cadeira de rodas, mas continuava com a fotografia. Era cheio de vida, uma pessoa muito inspiradora. Luis Humberto fez uma grande diferença na fotografia brasileira, porque ele mudou o jeito de ver as coisas, trouxe um olhar além do oficial. Instigou as pessoas a procurarem uma fotografia diferente e, ao mesmo tempo, olhar para dentro de casa, para o banal. Ele gostava muito de fotografar em casa, os filhos”, relembra Zuleika.

Nesta manhã, o curador de fotografia e professor Eder Chiodetto fez uma publicação em seu perfil no Instagram ressaltando o legado de Luis Humberto. Na legenda, Chiodetto afirmou que Humberto “criou as bases para um olhar de enfrentamento aos desmandos do poder autoritário”

Márcio Brito

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Deixe um comentário

SIGA-NOS NAS MÍDIAS SOCIAIS
PUBLICIDADE
Traduzir »
Falar com o Locutor!
Posso Ajudar?
Olá Somos da Mundial FM 91.3, Vamos Interagir?
Enable Notifications    OK No thanks