Governo anuncia R$ 40 bi para financiar salários de pequenas e médias empresas

Medida foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto

 

Publicado em 27/03/2020 – 15:25 / Fonte: LUCAS HENRIQUE GOMES E PAULA COURA

O presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciaram na manhã desta sexta-feira (27) o valor de R$ 40 bilhões que poderá ser utilizado por pequenas e médias empresas para o pagamento exclusivo da folha salarial dos seus funcionários. Serão R$ 20 bilhões por mês, durante dois meses.

Trata-se de uma linha de crédito especial para empresas que possuem o faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões. De acordo com o presidente do Banco Central, 12,2 milhões de funcionários e 1,4 milhão de empresas serão beneficiados com a medida.

Ainda de acordo com Neto, a medida deve começar a valer em “uma ou duas semanas”. 

“O programa é limitado a dois salários mínimos. Quem ganha um salário, continua ganhando um. Quem ganha dois, continua ganhando dois, quem ganha três, passa a ganhar dois salários mínimos. Dos R$ 20 bilhões, R$ 17 bilhões são financiamento do Tesouro via BNDES. Os outros R$ 3 bilhões são dos bancos. Então tem uma divisão de riscos, 85% governo e 15% dos bancos privados. Vai ser repassado a taxa de juros que é 3,75% ao ano. Vale lembrar que pequenas e médias empresas têm captação acima de 20%. São seis meses de carência e 36 meses para pagamento. Toda empresa que aceitar não pode demitir o funcionário por dois meses, não faria sentido pegar dinheiro para financiar o pagamento e demitir o funcionário. O dinheiro vai direto para as folhas salariais. A empresa fecha contrato, mas o dinheiro vai cair direto no CPF do funcionário. A empresa fica só com a dívida”, explicou o presidente do Banco Central.

Caso o funcionário receba acima de dois salários mínimos, o restante poderá ser complementado pela própria empresa. 

Questionado sobre o motivo desse primeiro financiamento não contemplar as microempresas e os informais, Roberto Campos Neto argumentou que as pequenas e médias “têm recursos limitados e o governo entende ser o setor em que precisava atuar diretamente, já que esses empresários têm mais dificuldade de arrolar seus créditos”. Já as grandes empresas, segundo Neto, possuem uma maior facilidade de pegar crédito neste momento.

Entenda o financiamento

– Destinado a médias e pequenas empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano 

– Beneficia mais de 12 milhões de funcionários

– Tesouro arca com 85% do valor e os bancos com 15%

– Dinheiro sai do BNDES e vai para os bancos

– Funcionário recebe diretamente na conta do trabalhador. Não passa pela conta da empresa

– A empresa que aderir não pode demitir por até dois meses

– Taxa de juros de empréstimo de 3,75% ao ano

– Pagamento terá seis meses de carência e deve ser feito em até 36 parcelas

Márcio Brito

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

Traduzir »
Falar com o Locutor!
Posso Ajudar?
Olá Somos da Mundial FM 91.3, Vamos Interagir?
Enable Notifications    OK No thanks