Arroba do boi gordo sobe R$ 2 em um dia; confira as notícias desta quarta

No mercado de grãos, soja e milho registram mais um dia de alta expressiva na Bolsa de Chicago
  • Boi: arroba sobe mais R$ 2 em São Paulo, de acordo com a Scot Consultoria

  • Milho: preços avançam no Brasil e no exterior

  • Soja: mercado doméstico dispara com altas em Chicago

  • Café: saca fica estável no Brasil apesar de queda em Nova York

  • No exterior: eleições no Senado dos EUA geram baixas nas bolsas norte-americanas

  • No Brasil: Itamaraty confirma importação de doses da vacina de Oxford em janeiro

Agenda:

  • Brasil: fluxo cambial semanal (Banco Central)

  • Brasil: dados das lavouras do Rio Grande do Sul (Emater)

  • EUA: ata da última reunião de política monetária (FED)

Boi: arroba sobe mais R$ 2 em São Paulo, de acordo com a Scot Consultoria

Em seu levantamento diário de preços, a Scot Consultoria registrou mais R$ 2 de alta para a arroba do boi gordo no mercado paulista. Dessa forma, o preço bruto e à vista passou de R$ 266 para R$ 268 por arroba. Das 32 praças pesquisadas pela consultoria, 20 tiveram aumento nas cotações na comparação diária. O encurtamento das escalas de abate em virtude da oferta enxuta determinou o movimento.

Na B3, os contratos futuros tiveram mais um dia de preços mais altos. O vencimento para janeiro passou de R$ 276,85 para R$ 277,75 por arroba, avanço diário de 0,33%. Enquanto isso, o indicador do Cepea passou de R$ 273,70 para R$ 276,90.

Milho: preços avançam no Brasil e no exterior

Os preços do milho tiveram mais um dia de avanços no Brasil. De acordo com a análise do consultor Paulo Molinari, da Safras & Mercado, fatores externos e internos explicam o movimento de alta no mercado de milho neste começo do ano. Em Campinas (SP), a saca ficou entre R$ 84/85 e no Rio Grande do Sul, entre R$ 83/85.

Em Chicago, os contratos futuros de milho compensaram totalmente a leve queda do dia anterior e subiram 1,91%, considerando o vencimento para março, que ficou em US$ 4,93 por bushel. As cotações do cereal ganham impulso com os avanços observados no trigo e na soja em virtude da interrupção nas exportações argentinas até o final de fevereiro.

Soja: mercado doméstico dispara com altas em Chicago

As cotações da soja no mercado doméstico dispararam se ajustando às altas observadas em Chicago nos últimos dias. O indicador do Cepea calculado com base nos preços praticados em Paranaguá (PR) passou de R$ 154,70 para R$ 162,75 por saca, uma elevação diária de 5,2%. Os preços não ficavam acima de R$ 160 desde o primeiro dia de dezembro.

Na Bolsa de Chicago, os contratos futuros da soja tiveram mais um dia de forte alta e o vencimento mais líquido atualmente, o março, ficou em US$ 13,47 por bushel, sendo que na máxima do dia chegou a marcar US$ 13,732. Os investidores seguem preocupados com o clima seco no Brasil e na Argentina. Dessa maneira, a expectativa é de atraso da entrada da safra sul-americana no mercado.

Café: saca fica estável no Brasil apesar de queda em Nova York

O mercado físico de café no Brasil teve um dia de preços estáveis e sustentados apesar do segundo dia consecutivo de quedas na Bolsa de Nova York. De acordo com a consultoria Safras & Mercado, houve um maior volume negociado em comparação aos últimos dias.

No sul de Minas Gerais, o arábica bebida boa com 15% de catação encerrou o dia em R$ 605/610 a saca, estável. No cerrado mineiro, o arábica bebida dura, também com 15% de catação, teve preço de R$ 610/615 a saca, sem alterações na passagem do dia.

No exterior: eleições no Senado dos EUA geram baixas nas bolsas norte-americanas

Os futuros das bolsas norte-americanas abrem esta quarta-feira, 6, em queda em virtude do resultado projetado das eleições para o Senado nos Estados Unidos. Com o segundo turno no estado da Geórgia apontando para duas vitórias do partido democrata, o controle do Senado trocaria de mãos e tanto Congresso como Presidência ficariam nas mãos dos democratas.

A preocupação dos investidores com um controle total por parte do partido democrata está ligada à grande possibilidade de aprovação de aumento de impostos para empresas. Outro ponto de atenção seria a tentativa de imposição de reformas econômicas por parte de uma ala mais radical do partido.

No Brasil: Itamaraty confirma importação de doses da vacina de Oxford em janeiro

Um dia após o mercado brasileiro ter sofrido com a incerteza em relação à possibilidade de o país conseguir importar doses da vacina de Oxford produzidas na Índia, o Itamaraty confirmou que as doses começam a chegar ainda em janeiro. Eventuais atrasos no cronograma de vacinação podem gerar pressão para que o governo estenda seu programa de auxílio e que isso pese ainda mais sobre o risco fiscal no país.

Em nota conjunta, os Ministérios das Relações Exteriores e da Saúde divulgaram que “não há qualquer tipo de proibição oficial do governo da Índia para exportação de doses de vacina contra o novo coronavírus produzidas por farmacêuticas indianas”.

Márcio Brito

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Deixe um comentário

SIGA-NOS NAS MÍDIAS SOCIAIS
PUBLICIDADE
Traduzir »
Falar com o Locutor!
Posso Ajudar?
Olá Somos da Mundial FM 91.3, Vamos Interagir?
Enable Notifications    OK No thanks