Luís Eduardo: Câmara passa vergonha e aprova empréstimo de mais R$ 11 milhões para o prefeito Oziel.

DIZ JUNIOR MARABÁ

07/05/2020 – 09:35 | Por VEJA POLÍTICA

Previous
Next

“Não dá para acreditar numa Câmara que ao invés de fiscalizar, cria artifícios para promover as vontades de quem deveria estar sendo fiscalizado por ela. A base de vereadores do prefeito Oziel vem envergonhando Luís Eduardo Magalhães há anos, mas ontem eles se superaram”, disse Júnior Marabá

A sessão ordinária virtual da Câmara Municipal de Luís Eduardo Magalhães foi marcada por mais uma ‘missa encomendada’ pelo executivo municipal; uma grande vergonha.

 

O primeiro ato dessa ‘missa encomendada’ foi o atropelamento do Regimento Interno da casa, quando os nove vereadores da base aprovaram um requerimento, em regime de urgência, para votar mais um pedido de empréstimo; este de R$11 milhões para a construção o Aterro Sanitário da cidade.

O segundo ato da ‘missa’ foi a aprovação, em primeiro turno, deste empréstimo sem que tivesse passado por nenhuma das comissões, ou seja, não foi verificado o valor e nem tão pouco a regularidade da obra.

“A Câmara está virando um mero bunker de chancela da vontade do Prefeito”, desabafou o vereador Márcio Rogério.

O fato é que os vereadores da base do prefeito Oziel Oliveira não têm maioria nas Comissão de Finanças e Orçamento, e nem na de Obras. Se este projeto tivesse sido entregue a estas comissões, o prefeito teria que justificar muitos dos valores ‘estranhos’, como uma placa custar R$ 3.766,68 ou um investimento em paisagismo de R$ 339.919,51.

“Não dá para acreditar numa Câmara que ao invés de fiscalizar, cria artifícios para promover as vontades de quem deveria estar sendo fiscalizado por ela. A base de vereadores do prefeito Oziel vem envergonhando Luís Eduardo Magalhães há anos, mas ontem eles se superaram”, disse o democrata Junior Marabá em suas redes sociais.

“Não bastassem os R$ 40 milhões de empréstimo para asfalto, os R$ 29 milhões do Hospital Municipal, agora ele pede mais R$ 11 milhões para construção do aterro sanitário? O que esse prefeito está fazendo com os R$ 424 milhões do orçamento desse ano? O que esse prefeito está fazendo com os R$ 38 milhões dos precatórios do Fundef? Para que endividar o município em R$ 80 milhões de reais? Que urgência justifica a votação destes R$ 11 milhões?”, perguntou indignado Junior Marabá, pré-candidato a prefeito em Luís Eduardo Magalhães.

Vale lembrar que o prefeito terá em suas mãos ainda mais R$ 8 milhões, nos próximos dias, para tratamento dos infectados pelo coronavírus.

Passando a régua, e fechando a conta, o prefeito deverá contar com R$ 424 milhões do orçamento, mais R$ 80 milhões em empréstimos, mais R$ 38 milhões dos precatórios do Fundef e mais os R$ 8 milhões do coronavírus.

Em função do decreto de calamidade pública que foi assinado por Oziel Oliveira, até o dia 31 de dezembro, boa parte destes R$ 550 milhões poderão ser gastos sem precisar de licitação e nem da aprovação da Câmara de Vereadores. Isso em pleno ano eleitoral.

Fonte:VEJA POLÍTICA

Márcio Brito

Márcio Brito

Designer gráfico DaQui agência Digital e colaborador Mundial fm 91.3

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Deixe um comentário

Traduzir »
Falar com o Locutor!
Posso Ajudar?
Olá Somos da Mundial FM 91.3, Vamos Interagir?
Enable Notifications    OK No thanks